Entretenimento

CCFM celebra aniversário de Chico António com ‘Chico 60’

Monday, 09/04/2018 | 11:32 O Centro Cultural Franco-Moçambicano (CCFM) celebra o sexagésimo aniversário do músico moçambicano Chico António, com o concerto “Chico 60”, agendado para sexta-feira, dia 13 deste mês, pelas 20h30.

CCFM celebra aniversário de Chico António com ‘Chico 60’

Para o músico, que promete apresentar temas inéditos, o concerto “Chico 60” é o início de uma série de actividades que irão marcar as celebração dos seus 60 anos de vida. O concerto é também uma forma de celebração conjunta e de agradecimento a todos que directa ou inderectamente têm apostado e apoiado no desenvolvimento da carreira do músico.

“Será uma noite diferente, estarei ao lado dos meus amigos, fans, parceiros...Trago temas inéditos, mas sei que o público não irá deixar-me sair do palco sem cantar alguns êxitos....”  - explica Chico António, citado num comunicado do CCFM.

No concerto, Chico António será acompanhado pelos músicos moçambicanos Carlos Gove, no baixo, Rufus Maculuve, no teclado, Stélio Zoé, na bateria, Jorge Domingos, na guitarra, Timóteo Cuche, no saxofone, Onésia e Paulo Muholove nos coros e Nico M'Sagarra (França) na percussão.Anchor

Chico António nasceu a 13 de Maio de 1958, no distrito de Magude, província de Maputo. Entre 1979/1992, fez parte de grupos que compunham música com base em ritmos tradicionais moçambicanos tais como: Grupo Instrumental n°1 de música ligeira, RM (grupo da Rádio Moçambique) e Orquestra Marrabenta Star de Moçambique. Depois fez digressões por países como Inglaterra, Holanda, Itália, França, Portugal, Suécia, Noruega, Dinamarca, Zimbabué, Guiné Conacry e Cabo Verde.

Em 1990, ganha o prémio Descobertas da RFI (Radio France Internacional) e recebe uma bolsa de estudos para estudar técnicas básicas de piano, arranjos e captação de som em estúdio.

No dia 4 de Abril de 2018, Chico António recebeu o Prémio Carreira atribuído pelo Conselho Municipal de Maputo, em reconhecimento das acções de promoção e valorização da cultura moçambicana a nível nacional e internacional.

fonte: opais.sapo.mz

Comentário