Turismo

Eis as 30 coisas que deve evitar se for viajar para outro país

Wednesday, 02/05/2018 | 16:20 Entender a cultura, tentar falar a língua do local e respeitar filas são algumas das regras 'universais'.

Eis as 30 coisas que deve evitar se for viajar para outro país

Viajar é uma experiência incrível que ajuda as pessoas a aprender, expandir horizontes e conhecer um pouco do mundo que as rodeia, os hábitos culturais e os diferentes monumentos, paisagens e atrações dos países. 

Contudo, é também um desafio e uma adaptação às normas,costumes e regras da cultura local. Existem determinados rituais, hábitos e até modos de vestir diferentes de país para país e que devem ser respeitados para evitar situações desconfortáveis.

Além disso, aprender o básico da língua do país que se visita, respeitar a cultura local e evitar gestos que podem ser considerados ofensivos são algumas das coisas que deve ter em atenção ao viajar para um país estrangeiro.

Aqui mostramos aquilo que deve a todo o custo evitar se for viajar para outro país. 

Falar a sua língua - É a primeira coisa que deve evitar fazer no estrangeiro. Se vai para outro país, então deve comunicar na língua desse país ou caso não consiga totalmente, utilize o inglês, já que é a língua universal.

Acreditar que todos falam em inglês - Contudo, apesar de ser a língua universal e de servir como forma de comunicação em algumas situações, nem todos a falam. O melhor mesmo é aprender o básico do país que vai conhecer na sua viagem, de forma a contornar as dificuldades de comunicação que poderão surgir.

Não conhecer a cultura local - Hoje em dia com a Internet e outros meios que temos disponíveis, é possível conhecer muito melhor as culturas e os países do mundo. Pode evitar situações indesejadas no que toca, por exemplo, à forma como cumprimentamos as pessoas ou ao vestuário se estiver informado dos costumes e tradições locais.

Desrespeitar a cultura local - A frase: "em Roma sê romano" pode encaixar-se aqui na perfeição. Existem alguns hábitos e costumes de outros países, como os cumprimentos, modos de vestir e até os próprios gestos que podem parecer estranhos para os turistas. Mas desrespeita-los nunca é a melhor opção. Tal pode gerar conflitos e desrespeita a cultura local.

Ofender - Da mesma forma que ofender verbalmente na sua língua ou na língua local ofender é uma coisa que deve evitar num país estrangeiro. Cada país tem os seus hábitos e costumes.

Fazer gestos ofensivos - Dependendo da cultura e dos países, alguns gestos são vistos como sinais de desrespeito. Os sinais não verbais podem ser perigosos e levar a mal entendidos. O melhor mesmo é informar-se do que pode e não pode fazer e ter atenção aos gestos que utiliza.

Fazer troça da língua local - Cada país tem a sua língua e forma de comunicar. Respeitar isso pode ser uma forma de criar empatia com as pessoas do país que está a visitar e, ao mesmo tempo, evitar conflitos.

Tirar fotografias em locais proibidos - Existem locais em que é estritamente proibido tirar fotografias e existem inclusive sinais universais que demonstram isso mesmo. Contudo, se não respeitar isso pode ser sempre mal visto pela cultura do país que está a visitar.

Tirar fotografias em locais sagrados - Existem alguns templos, igrejas e até museus que não permitem que sejam tiradas fotografias no seu interior. Por mais que seja importante ter uma recordação do momento, o melhor é respeitar as leis do país e do local.

Tirar fotografias sem autorização - Além disso, não é só apontar a máquina e disparar. Se quer apanhar as pessoas do país que está a fotografar, peça sempre autorização. Afinal, nem toda a gente gosta de ser fotografado.

Deitar lixo para o chão - A poluição nunca é bem vinda nem no seu país, nem no estrangeiro. Nunca deite lixo para o chão em lado nenhum. Assim estará a ajudar o meio ambiente e a evitar possíveis distúrbios.

Trocar dinheiro no aeroporto - Isto é uma coisa que deve evitar sempre que viaja para um país estrangeiro. É lá que recebe as piores taxas de câmbio se o fizer. Em vez disso, o melhor será trocar dinheiro no país de origem ou nas ATM do país em caso de emergência ou necessidade.

Não ter seguro da viagem - A maioria das pessoas só pensa nisto quando tem um acidente ou quando fica doente. Mas a verdade é que um seguro de viagem pode ser uma salvaguarda e uma forma de estar precavido para possíveis imprevistos.

Os produtos da alfândega - Existem determinadas coisas que em alguns países não são permitidas na passagem da alfândega. Não tente quebrar esta regra e transportar produtos ilegais pelos serviços aduaneiros, pois caso seja 'apanhado' pode levar a situações desconfortáveis junto das autoridades locais.

Não ter dinheiro extra - Uma coisa que deve ter sempre em atenção é o dinheiro que vai levar para a sua viagem. É sempre importante deixar algum de parte, para evitar possíveis imprevistos, bem como para não correr o risco de ficar com a carteira vazia.

Não dar gorjetas - Em algumas culturas, não deixar gorjeta nos restaurantes é visto como sinal de desrespeito e má educação. Pelo sim pelo não, o melhor é deixar umas moedas, assim evita correr esse risco.

Fumar em locais proibidos - Não desrespeite esta regra tão universal. Evite conflitos em locais em que a medida é levada bastante sério.

Não respeitar o silêncio - Existem lugares onde é proibido fazer barulho e é recomendado que se faça silêncio. O não cumprimento disto pode ser muito mal visto em algumas culturas e criar situações desconfortáveis.

Confiar na sorte - Esteja sempre atento aos seus bens preciosos,  principalmente aqueles que são mais propícios a roubos, como o telemóvel ou carteira. Existem países onde os assaltos são cada vez mais uma realidade e muitas vezes os alvos 'prediletos' são os turistas.

Levar apenas um cartão de crédito? - Em caso de roubo ou de perda da carteira, o melhor é ter sempre consigo, noutro local, um cartão de crédito ou um dinheiro de reserva - é uma forma de evitar males maiores.

Não saber o caminho de regresso - Por mais que se esteja a divertir ou que goste de explorar as cidades que visita sem pensar no amanhã ou sem olhar para mapas, tenha sempre uma coisa na sua memória: o caminho de regresso. Perder-se num país diferente pode ser um sarilho.

Ir para ruas perigosas - Locais situados nos arredores das cidades, com pouco movimento e com poucas pessoas, são os preferidos dos assaltantes. Tenha atenção a essas ruas e evite-as ao máximo, principalmente à noite. 

Não respeitar o trânsito - Passar sinais vermelhos, não parar nas passadeiras ou fazer contra-ordenações são proibidos, regra geral, na maioria dos países. Não cometa infrações só porque viajou para um país diferente do seu.

Comer e beber em transportes públicos - A maioria dos países não permite que se leve comida ou bebida para os transportes públicos. Existem mesmo sinais específicos que o proíbem. O melhor é respeitar e ter isso em atenção.

Não consumir álcool em certos locais - Também existem locais onde é proibido o consumo de bebidas alcoólicas. Tal como o tabaco, é importante respeitar os sinais.

Comer pastilha elástica - Comer pastilhas elásticas enquanto se fala com uma pessoa, é visto em algumas culturas como falta de respeito. O melhor é evitar fazê-lo.

Passar à frente na fila - A maioria das culturas segue a norma das filas. Esperar pela sua vez é uma regra que deve cumprir, porque se não o fizer poderá criar situações desconfortáveis e de desrespeito para com as outras pessoas.

Falar ao telemóvel em locais proibidos - Em certos locais é proibido o uso do telemóvel. Por mais que seja tentador responder às mensagens ou atender as chamadas, é preciso respeitar este sinal. Claro que colocar no silêncio também pode ser uma opção, caso o local o permita.

Sapatos à porta? - Alguns países, principalmente do continente asiático, têm por hábito deixar os sapatos à porta à entrada das casas, templos e lugares sagrados. Se visitar países com essas tradições, respeite-as e faça como o povo local.

Não avisar ninguém - É sempre bom que alguém saiba que vai viajar. Afinal de contas, pode acontecer um imprevisto seja no país que está a visitar ou mesmo no seu país de origem. Informe a família e os amigos mais chegados de que vai viajar, qual o destino e quais as datas de ida e regresso.

fonte: noticiasaominuto.com

Comentário