Entretenimento

Arte e solidariedade caracterizam quarta edição do Festival de Songo

Tuesday, 26/06/2018 | 11:17 Mais um Festival de Songo está a realizar-se no distrito de Cahora Bassa.

Arte e solidariedade caracterizam quarta edição do Festival de Songo

Nesta quarta edição do evento financiado pela Hidroeléctrica da Cahora Bassa, várias manifestações artísticas desfilaram na ribalta do Campo Polidesportivo local, como teatro e canto. No mesmo local, houve ainda espaço para feira de Saúde, de Gastronomia e exposição de artes plásticas. Mais foi a dança que, de longe, concentrou mais pessoas, com destaque para o nyau, património da humanidade pela UNESCO.

A presente edição do festival iniciou por volta das 7h, com uma sessão de ginástica, mesmo para eliminar o frio que se fazia sentir naquela região do país. Depois chegou a vez de a Administradora do distrito de Cahora Bassa, onde se localiza Songo, inaugurar o festival. No discurso, Ana Maria Marcelino elogiou a iniciativa da HCB, porque entende que a cultura é um veículo para promover a diversidade artística e a harmonia dos moçambicanos.

Além das manifestações artísticas, no evento programado, igualmente, para celebrar 43 anos da HCB, a Administradora de Cahora Bassa inaugurou quatro fontenários em alguns bairros de Songo: Casserebede, Planalto, Thoa e Chinguede. Para o PCA da HCB, Pedro Couto, é sempre necessário ajudar as comunidades a vencer o problema de água. Por isso, Couto garante que a HCB vai continuar a financiar projectos de género.

Com os quatros fontenários, orçados em oito milhões de meticais, já são 31 os que a HCB inaugurou no distrito de Cahora Bassa.

O festival deverá encerrar 1h, depois de espectáculos de Lizha James e Liloca.

fonte: opais.sapo.mz

Comentário