Tecnologia

Ugandeses exigem fim de cobranças de taxas no uso das redes sociais

Sexta-feira, 06/07/2018 | 13:55 Políticos, clérigos, feministas e outros cidadãos de Uganda formaram, nesta terça-feira, uma coligação para exigir o fim de cobrança de taxas no uso das redes sociais imposta pelo governo.

Ugandeses exigem fim de cobranças de taxas no uso das redes sociais

Desde domingo que os usuários estão proibidos de aceder ao Facebook, Whatsapp e Twitter antes de pagar 0.05 dólares diários. Segundo o governo do presidente Yoweri Museveni, a medida visa angariar mais fundos para o desenvolvimento do país bem como desencorajar “fofocas”.

A introdução do imposto provocou uma tempestade em todo o país, muitos ugandenses atacam ao governo por considerar essa medida deliberada para negar a muitos cidadãos o acesso à informação, segundo noticiou Daily Monitor de Uganda.

A Comissão de Comunicações do Uganda (UCC), a Autoridade Tributária do Uganda (URA) e todos os operadores de telecomunicações, citados pelo mesmo órgão,  reuniram-se para  rever o progresso de cobrança de impostos. No entanto, chegou-se a conclusão de que o imposto de Mídias  sociais, vai continuar e se abre a possibilidade de criar outras opções para garantir que o pagamento seja barato para os usuários.

 

fonte: opais.sapo.mz

Comentário