Sociedade - Negocios

Mustang vai investir USD 1,7 milhão em projeto de grafite de vanádio

Tuesday, 14/08/2018 | 14:48 A empresa australiana Mustang Resources anunciou que levantou 1,7 milhão de dólares (mais de 100 milhões de meticais) através de uma colocação privada para promover o projecto de grafite de vanádio da empresa, na província nortenha de Cabo Delgado.

Mustang vai investir USD 1,7 milhão em projeto de grafite de vanádio

Em comunicado divulgado em sua página, a firma revelou que deste montante, mais de 10 por cento veio da administração e directores da Mustang Regius Resources (que é maioritariamente detida pelo COO da Mustang, Cobus Van Wyk, e pelo director Christiaan Jordaan).

Os outros investidores estão baseados na Austrália, Hong Kong e nos Estados Unidos da América (EUA).

De acordo com o director da Mustang, Bernard Olivier, “este aumento de capital é importante no rápido desenvolvimento do projecto Caula Vanadium-Graphite em Moçambique”.

Ele observou que o JORC Measured Resource (JORC é o código australiano para relatar recursos minerais) descobriu que 22 milhões de toneladas de material lavável contêm 0,37% de pentóxido de vanádio (81.400 toneladas) e 13,4% de grafite (2,93 milhões de toneladas).

Olivier acrescentou que “com o estudo de viabilidade já em andamento, é provável que o recurso seja ampliado no futuro próximo”.

A empresa afirma que os testes confirmaram “grafite de qualidade excepcional, com mais de 63% da proporção acumulada em tamanhos grandes ou super grandes”. Além disso, o vanádio é “hospedado em roscoelite (um mineral de mica), potencialmente mais simples e mais barato para extrair vanádio do que os típicos depósitos de vanádio titano-magnetita”.

O Mustang salienta que “Moçambique é um destino de investimento atraente” com um perfil de risco soberano relativamente baixo, com um quadro legal e comercial estabelecido que atraiu investimentos significativos em projectos de minerais nos últimos anos.

Grafite é uma forma de carbono que é altamente valorizada devido às suas propriedades como condutoras de eletricidade. É usado em baterias e células de combustível e é a base para o grafeno “material milagroso”, que é o material mais forte já medido, com vasto potencial para uso nas indústrias eletrônicas.

 

O vanádio é usado principalmente como um aditivo para fortalecer o aço. No entanto, agora está sendo usado em uma nova geração de baterias recarregáveis.

fonte: opais.sapo.mz

Comentário