Sociedade

Polícia detém dois chineses com cornos de rinoceronte em Pemba

Thursday, 23/08/2018 | 10:43 A Polícia deteve no Aeroporto de Pemba, em Cabo Delgado, um casal de chineses na posse de três vírgula seis quilogramas de cornos de rinoceronte, escondidos no fundo de uma mala quando pretendiam viajar com destino ao seu país.

Polícia detém dois chineses com cornos de rinoceronte em Pemba

Segundo o porta-voz do Comando Provincial da Polícia da República de Moçambique (PRM), não se conhece a origem do produto, muito menos o verdadeiro proprietário, mas devido ao disfarce utilizado pelos cidadãos chineses, a Polícia acredita ter desmantelado uma rede internacional de tráfico de recursos faunísticos que são dizimados em Moçambique e nos países vizinhos.

“Foi difícil detectar e identificar o produto, porque foi serrado em pedaços, com formato de fatias de pão, outra parte foi reduzida em pequenos cilindros que aparentavam obras de arte, mas depois de perícia, concluiu-se estar perante pontas de rinoceronte, e foi dai que detivemos os proprietários da bagagem que são esses dois cidadãos de origem chinesa, acusados formalmente pelo trafico de recursos faunístico”, confirmou a fonte.

As sucessivas apreensões de supostos traficantes de recursos faunísticos e minerais, no Aeroporto de Pemba, estão a preocupar a Policia, que há alguns meses iniciou uma investigação interna para apurar o possível envolvimento dos agentes da corporação em esquemas de corrupção.

Em menos de um mês foram apreendidos vários recursos faunísticos e minerais no Aeroporto de Pemba, que estavam prestes a sair do pais de forma ilegal, e quase todos detidos são cidadãos chineses. A polícia desconfia do envolvimento dos seus agentes devido as fragilidades encontradas pelos traficantes nos circuitos de segurança principalmente nos últimos casos registados, segundo referiu Guta.

Os supostos traficantes chineses recusaram gravar entrevista com a imprensa, no entanto, confessaram serem donos da bagagem onde estavam escondidos os trofeus. Estes defenderam-se dizendo que eram apenas portadores de uma encomenda de um amigo que vive há vários anos em Moçambique, que devia ser entregue a família na sua terra natal, China.

Esta é considerada uma das maiores apreensões de pontas de rinocerontes registada no Aeroporto de Pemba, onde nos últimos anos é tido como uma das principais portas de entrada e saída ilegal de recursos faunísticos e minerais, de imigrantes ilegais, maior parte dos quais chegam ao país especialmente para pilhar recursos naturais.

 

fonte: opais.sapo.mz

Comentário