Desporto

Um título conquistado a ferro e fogo no Chiveve...

Monday, 27/08/2018 | 15:51 Festa à locomotiva no Pavilhão do Chiveve! Um título arrancado a ferro e fogo, ao Ferroviário da Beira numa final electrizante.

Um título conquistado a ferro e fogo no Chiveve...

Até porque, os então campeões nacionais valorizaram espectáculo nos três jogos disputados.

Na qualidade de campeões, os “locomotivas” de Maputo receberam medalhas, o troféu e um cheque gigante de 300 mil meticais.

Já os vice-campeões, receberam das mãos Mateus Mosse, representante da Mozal, as medalhas e o cheque gigante de 200 mil meticais.

Indo ao jogo

Em desvantagem de 2-0, na série de play-off da final a melhor de cinco, o Ferroviário da Beira entrou decidido a vencer de modo a forçar o quarto jogo. Mas pela frente um adversário que esteve bem a defender e a atacar, com os irmãos Novela a fazerem estragos nas tabelas. Os campeões procuraram dar réplica mas saíram desta etapa a perder por 22-17.

No segundo período, o Ferroviário de Maputo voltou mais forte com tiros curtos e forte jogo exterior aproveitando-se dos erros do adversário para aumentar a sua ventagem. O Ferroviário da Beira respondeu com jogadas de penetração, mas foi denotando nervosismo nos momentos cruciais, tendo saído da primeira parte a perder por 41-26, ou seja uma diferença de 15 pontos.

Terceiro período, mais intenso. Entretanto, os locomotivas da Beira continuavam a perder muitas bolas, facto aproveitando pelo seu adversário para pontuar vencendo esta etapa por 63-47.

Quarto período bastante emotivo. Faltando três minutos por se jogar, Ivan Machava pelos “locomotiva” da Beira, marcou dois tiros exteriores, colocando o placar em 69-70, isto é, uma diferença de um ponto. Vibrou-se na Beira. Mas valeu a calma e inteligência dos “locomotivas” de Maputo que controlaram o jogo tendo vencido o jogo por 82-75.

No final do jogo foram premiados os melhores jogadores na competição. Alvaro Manso, espanhol ao serviço do Ferroviário de Maputo foi distinguido jogador mais valioso, MVP. O norte-americano Jeffrey chamou a si o prémio de Melhor ressaltador. Ivan Machava dos “locomotivas” da Beira foi considerado melhor triplista e Helton Ubisse melhor marcador. De salientar que com esta conquista o Ferroviário vai representar o país, na Taca de Clubes campões de África em Basquetebol.

fonte: opais.sapo.mz

Comentário