Desporto

Mpumalanga Swimming domina na Piscina Olímpica do Zimpeto

Tuesday, 23/10/2018 | 11:51 Domínio dos sul-africanos na Piscina Olímpica do Zimpeto. Domínio dos sul-africanos nos femininos, com um total de 48 medalhas de ouro conquistadas, as quais se juntam 19 de prata e 26 de bronze nesta categoria.

Mpumalanga Swimming domina na Piscina Olímpica do Zimpeto

Nos masculinos, os sul-africanos obtiveram 13 medalhas de ouro, 12 de prata e 15 de bronze.

Estes números permitiram ao Mpumalanga Swimming revalidar o título de campeão absoluto da 10ª edição do Torneio Internacional Golfinhos Sprint.

Tal como na edição passada, os Tubarões ficaram em segundo lugar. Foram mais fortes nos masculinos com 26 medalhas, para além das 19 de prata e 15 de bronze.

O Clube Naval fechou os lugares de pódio com um total de 61 medalhas das quais 12 de ouro, 29 de prata e 20 de bronze.

Organizador da prova, o Clube de Natação Golfinhos de Maputo quedou-se na quarta posição. Totalizou 33 medalhas, sendo cinco de ouro, 15 de prata e 13 de bronze.

Seguiu-se o Ferroviário de Maputo, na quinta posição, com um total de seis medalhas das quais duas de prata e quatro de bronze.

Os “locomotivas” participaram na prova não só com um reduzido como também com nadadores dos escalões de formação.

Um dos convidados de fora, o Clube de Natação da Ilha de Luanda, ficou em sexto com oito medalhas: uma de ouro, duas de prata e cinco de bronze. Os angolanos fizeram-se a Moçambique com uma equipa reduzida: oito nadadores.

No sétimo lugar encontramos o Clube de Natação do Zimpeto com apenas três medalhas de bronze.

A 10ª edição do Torneio Internacional de Natação Golfinhos Sprint teve a particularidade ainda de contar com a prova “dash for cash”, cuja premiação foi monetária.

A organização, em parceria com o Instituto do Coração (ICOR), promoveu uma campanha de sensibilização sobre o combate ao cancro da mama.

Nadadores satisfeitos com nível competitivo

Partiram para a 10.ª edição do Golfinhos Sprints com o objectivo de melhorar as suas marcas e ganhar melhor forma para as competições nacionais e internacionais inseridas na presente temporada.

Ao cabo de três jornadas realizadas sábado e domingo na Piscina Olímpica do Zimpeto, os nadadores saem satisfeitos com a sua prestação. De resto, consideram que ter competido numa piscina de 50 metros constitui uma mais-valia para a natação.

 Boa impressão da organização e excelente nível competitivo. É assim que as delegações convidadas avaliam este evento que marca a celebração do vigésimo terceiro aniversário dos Golfinhos. Carlos Aberto, treinador do Clube Natação Ilha de Luanda, diz estar satisfeito com a entrega dos seus “pupilos”, sendo que “alguns melhoraram a suas marcas”. Alberto lamentou apenas o facto de não ter tido a oportunidade de trazer mais nadadores devido a “crise financeira”.  Esta competição juntou nadadores de Angola, África do Sul e Moçambique sendo de destacar a prova de sensibilização sobre o combate ao cancro da mama.

fonte: opais.sapo.mz

Comentário