Saúde

Desça dos saltos altos: Médicos apontaram específicos problemas de saúde

Tuesday, 30/10/2018 | 13:51 Se anda de transportes públicos ou a pé e mora numa cidade com muitos altos e baixos e desníveis, é bem possível que não sofra com este problema, que é agora alertado às mulheres que usam diariamente saltos altos, seja por questões de etiqueta, no trabalho, ou apenas por gosto.

Desça dos saltos altos: Médicos apontaram específicos problemas de saúde

caso mais específico de que falam os médicos é o dos saltos de agulha – quanto mais fino e vertiginoso, pior. É pois sobre este tipo de calçado que o Instituto de Ciências Medicinais da India alerta para o risco de se desenvolver problemas, principalmente a nível ósseo.

É do acumular de várias hora em cima dos saltos que advêm inúmeras doenças como artrite degenerativa ou osteoartrite.

Como explica Uma Kumar, reumatologista do referido instituto, “a osteoartrite é uma das condições articulares crónicas e duradouras mais comuns, causada por lesões nas articulações que se devem à quebra da cartilagem o que leva a dores, sensação de rigidez e outros problemas”.

Os casos deste tipo de artrite por culpa dos saltos altos são cada vez mais e por isso importa alertar para um problema que não deve ser ignorado, contra o desenvolvimento de problemas cujo tratamento por vezes obriga à cirurgia.

O problema está na posição muito pouco natural em que o pé é obrigado a manter-se durante horas, que faz o corpo posicionar todo o seu peito na zona frontal do pé além de aplicar demasiada pressão nos próprios pés bem como nos joelhos.

Também as costas bem como a cintura sofrem consequências devido à posição em que o corpo fica e que, pelo salto alto, contraria toda a postura que o corpo humano deve manter normalmente contra o risco de dores e lesões.

Contra todos os riscos, os especialistas aconselham a que se troque este calçado por outros com plataforma, ou salto mais grosso e muito menos alto. Idealmente, limite a altura do salto a não mais que 4 centímetros para o dia a dia, principalmente no caso de adolescentes, cuja postura ainda não está totalmente formada e poderá ficar comprometida.

fonte: noticiasaominuto.com

Comentário