Saúde

Idade do pai também é determinante para a saúde do bebé

Terça-feira, 06/11/2018 | 14:05 Tal conclusão parte da análise a vários estudos que já haviam abordado o tema em casos anteriores e a que se acrescentam novas análises, tendo como foco a genética.

Idade do pai também é determinante para a saúde do bebé

Numa altura em que a tendência é cada vez mais a de se ter filhos em idade mais avançado, vários são os ângulos por onde se aborda a questão acerca da influência que tal tem na saúde do bebé. De todas estas questões, o foco está quase sempre no caso da mulher, contudo, também a idade do pai é relevante para a saúde do filho, durante a gestação.

Diz um artigo publicado na Nature que é o pai quem tem maior influencia relativamente a distúrbios de foto psicológico e cognitivo nomeadamente esquizofrenia, bipolaridade ou autismo. 

A conclusão já apresentada e que agora se confirmou, aponta que é comum uma criança nascer com até 60 pequenas mutações genéticas, que nem sempre são relevantes a nível de alteração e comprometimento da saúde do indivíduo. O que se acrescenta é que, no caso de pais entre o 20 e os 30 anos, a média é de 25 mutações transmitidas para o feto. Já no caso de homens com 40 ou mais anos de idade, tal número aumenta para uma média de 65 mutações transmitidas, o que aumenta em muito o risco de algumas destas transmissões afetarem gravemente o desenvolvimento da criança.

O caso distingue-se do das mulheres por no caso dos homens o risco de transmissão de mutações ter um crescente aumento de cerca de duas mais mutações genéticas por cada ano. Já no caso feminino, mulheres com mais de 40 anos contam com uma maior probabilidade de transmissão de mutações, mas este aumento não tem um crescimento constante a cada ano.

A diferença, segundo os especialistas, prende-se com o facto de as mulheres já nascerem com os óvulos com que irão contar ao longo da vida, já no caso dos homens, a partir da puberdade o espermatozoide divide-se a cada duas semanas o que significa que aos 40 anos já tinham ocorrido 660 divisões e aos 50, 800 divisões. Daí facilmente se supõe um maior risco de mutações genéticas.

fonte: noticiasaominuto.com

Comentário