Sociedade - Economia

Falta de transporte para escoamento dos produtos constitui desafio para agricultores

Quarta-feira, 07/11/2018 | 11:47 A Província de Maputo está a registar um aumento na produção e produtividade de hortícolas. Entretanto, a falta de transporte para escoamento da produção constitui um dos grandes desafios.

Falta de transporte para escoamento dos produtos constitui desafio para agricultores

Quantidades não especificadas de batata-reno e hortícolas diversas têm estado a apodrecer nas machambas devido à falta de escoamento da mercadoria das zonas de produção para os centros comerciais.

Segundo camponeses ouvidos pelo jornal “O País”, parte dos produtos que conseguem transportar para o mercado grossista do Zimpeto, por exemplo, é vendida a preço muito baixo devido à abundância.

“ Nós produzimos muita comida, mas o nosso maior problema é o facto de não termos transporte para levar os nossos produtos até os mercados. Por essa razão, os que vem comprar aqui eles é que acabam marcando os preços e nós saímos prejudicados”, disse Rodrigues Cuambe, representante dos agricultores.

“Grande parte da nossa população é composta por comunidades que buscam na agricultura a sua fonte de renda e de alimentação. No quadro das nossas acções de responsabilidade social elegemos como uma das prioridades o apoio à agricultura, como forma de contribuirmos para o bem-estar das nossas comunidades”, descreveu Salimo Abdula, a razão da aposta da Vodacom neste sector.

Já o presidente do Conselho Municipal da Vila de Namaacha, Jorge Tinga, enalteceu a iniciativa da Vodacom e fez um apelo aos agricultores para capitalizarem as sementes oferecidas.

“Como devem saber, a agricultura é uma das apostas centrais do Governo moçambicano. Portanto, esta doação da Vodacom testemunha a sensibilidade do nosso sector privado em apoiar nas acções que visam o desenvolvimento humano”, apontou o edil de Namaacha, acrescentando que o seu município recebeu as sementes, mas o produto final será para o benefício de toda a província de Maputo e não só.

Jorge Tinga acrescentou ainda, que durante a campanha agrícola 2017/2018, a sua área de jurisdição produziu muito acima das previsões.

Este é o terceiro ano consecutivo que mais de 100 agricultores de Namaacha recebem sementes melhoradas para o aumento da produção.

fonte: opais.sapo.mz

Comentário