Desporto

Leão dá prova de vida e volta a rugir... sob batuta do capitão Fernandes

Monday, 18/02/2019 | 08:21 Sporting precisava de vencer e assim o fez, com uma exibição convincente que deixa os verde e brancos a quatro pontos do terceiro posto, ocupado pelo Sp. Braga e a nove do líder FC Porto.

Sporting precisava de vencer e assim o fez, com uma exibição convincente que deixa os verde e brancos a quatro pontos do terceiro posto, ocupado pelo Sp. Braga e a nove do líder FC Porto.

Resumo da partida: Pressionado a vencer, pressionado a provar-se, o Sporting de Marcel Keizer entrou este domingo, em Alvalade, frente ao Sporting de Braga, completamente solto e arrancou para um triunfo sem contestação (3-0).
Com algumas alterações táticas no onze, para lá da alteração do figurino titular face ao jogo com o Villarreal, o Braga parece ter sido surpreendido pelo posicionamento da equipa do Sporting. 

Controlando as incidências a meio campo com um duplo pivot defensivo, formado por Wendel e Gudelj, Keizer soltou na frente três verdadeiros diabos para a defesa bracarense.

Bruno Fernandes e Diaby colaram-se nas costas de Bas Dost a baliza de Tiago Sá foi ameaçada constantemente. O golo, esse, chegou de bola parada, já depois da meia hora de jogo, com um tiro, sem ângulo, de Bruno Fernandes de livre direto.

Até ao final do primeiro tempo, meio apática, a formação orientada por Abel Ferreira tentou forçar o golo, mas sem sucesso, uma vez que a defensiva verde e branca esteve 'certinha'.

No segundo tempo, o Sporting voltou a entrar pressionante e solto, com o Sporting de Braga a mudar uma peça no xadrez inicial que apresentou em Alvalade, com a saída de Esgaio para a entrada de Wilson Eduardo.

Com dificuldades em chegar ao ataque, com Renan praticamente como espectador durante o primeiro tempo, os arsenalistas viram o Sporting adiantar-se novamente no marcador, da marca de grande penalidade, após uma boa jogada de Diaby. Bas Dost, quem mais, marcou, atirando a bola para o lado e o guarda-redes para outro.

A necessitar de correr atrás do resultado, a formação bracarense acertou pela primeira vez na baliza de Renan ao minuto 63, por Wilson Eduardo.

Ciente da necessidade de agitar o jogo, quando se preparava para mexer, Abel viu a sua equipa sofrer novo golo. Depois de um lançamento lateral, Bruno Fernandes soltou-se, centrou para a área e deixou Bas Dost sozinho à frente da baliza. João Novais sairia segundos depois, para a entrada de Aílton.

Até ao final da partida, destaque para o baixar de linhas do Sporting, promovendo várias alterações e à falta de soluções dos bracarenses, que nunca conseguiram incomodar Renan. 

O destaque da partida tem de ser dado a Wendel, uma verdadeira formiga trabalhadora, quer defensivamente, quer a ligar o jogo ofensivo da sua equipa, deixando Bruno Fernandes mais solto para missões ofensivas.

fonte: https://www.noticiasaominuto.com/desporto/1200602/

Comentário