Tecnologia

2019 vai ser o ano dos smartphones dobráveis. Saiba o que esperar nos próximos meses

Tuesday, 19/02/2019 | 11:23 A indústria está prestes a materializar uma tecnologia com potencial para revolucionar o mercado. Mas qual das marcas vai apresentar o equipamento mais consistente?

A indústria está prestes a materializar uma tecnologia com potencial para revolucionar o mercado. Mas qual das marcas vai apresentar o equipamento mais consistente?

Os smartphones dobráveis podem dar início a uma nova era no segmento da eletrónica de consumo. Em última análise, a dobradiça não é apenas um preciosismo que pode facilitar ainda mais a portabilidade de alguns equipamentos. É sim uma forma de dar outras funcionalidades a um mercado que há já algum tempo que tem vindo a sentir dificuldades para se reinventar. Para os produtores de aplicações, jogos e vídeos, esta é uma nova forma de dar corpo à criatividade. O sector já se comprometeu a prometer os nossos melhores sonhos. É sabido que a Samsung tem uma proposta para apresentar ainda em fevereiro, mas, contas feitas, que outras marcas já disseram "presente" na corrida dos dobráveis?

A primeira empresa a mandar-se de cabeça para a arena foi a Royole. A marca chinesa aproveitou os primeiros rumores que associavam as grandes tecnológicas ao conceito e aproveitou para exibir uma versão mais robusta e menos trabalhada daquilo que a imaginação comum diz ser possível. Neste smartphone, um design simples serve de moldura a um único ecrã que, graças a uma dobradiça interna, se pode dividir a meio.

Na prática, o sistema faz com que o telemóvel possa ser utilizado numa de duas formas: com display inteiro, sem a dobradiça vergada; ou com apenas metade do display, quando o Flexpai se encontra dobrado. Sobre este equipamento, a imprensa internacional descreve uma experiência repleta de falhas, potenciada por um software mal desenvolvido, com muitos bugs, que torna tudo muito pouco responsivo e pouco adequado para o ano em que estamos; especialmente se tivermos em conta o nível de qualidade praticado pelos grandes players do mercado.

 

fonte: https://noticias.sapo.mz/tecnologia/artigos/2019-v

Comentário