Desporto

FC Porto vence Sp. Braga e fica mais perto da final do Jamor

Wednesday, 27/02/2019 | 10:58 Alex Telles, Soares e Brahimi deram cor, e golos, à exibição do FC Porto. Jogo da 2.ª mão acontece no dia 2 de abril, na Pedreira.

Alex Telles, Soares e Brahimi deram cor, e golos, à exibição do FC Porto. Jogo da 2.ª mão acontece no dia 2 de abril, na Pedreira.

O FC Porto recebeu e venceu, esta terça-feira, o Sporting de Braga (3-0), em jogo da 1.ª mão das meias-finais da Taça de Portugal. Os dragões estão assim com um pé na final do Jamor, mas terão ainda de passar na Pedreira para disputar a 2.ª mão no próximo dia 2 de abril. Os golos da partida foram apontados por Alex Telles (37’),  Soares (63’) e Brahimi (90'+3).
Primeira parte animada no Estádio do Dragão. As duas equipas entraram em campo com vontade de resolver o jogo desde cedo, mas foram notórias as dificuldades, por parte de ambas as equipas, em chegar ao último terço do terreno.

O jogo, nestes primeiros 45 minutos, foi mais disputado no meio campo, nomeadamente pela forma como Abel montou um duplo pivot à frente da linha defensiva. A tarefa de Palhinha e de Claudemir era só uma: destruir o jogo interior do FC Porto.

Se Herrera percebia que por ali não poderia criar grande perigo, o mesmo não se pode dizer de Otávio. O médio brasileiro tentava sempre levar o jogo pela zona central, mas era constantemente travado por um destes homens.

Apesar do equilíbrio na partida, o FC Porto foi ganhando algum terreno e chegou mesmo ao golo aos 37 minutos. Marafona saiu-se mal num lance em que tentava aliviar a bola e acertou em tudo menos no esférico. João Pinheiro, árbitro da partida, não teve dúvidas, apontou para a marca dos 11 metros e mostrou o cartão amarelo ao guardião do Sp. Braga.  Alex Telles foi chamado a converter a grande penalidade e fê-lo com total eficácia. Marafona escolheu o lado esquerdo da baliza, e o brasileiro rematou para a zona central. Marcador inaugurado e o FC Porto chegou ao intervalo em vantagem.

A segunda parte foi bem mais animada no que diz respeito a lances de perigo. O FC Porto apareceu com Otávio a partir da esquerda e com Soares a render Fernando Andrade no onze. Os dragões ficaram mais agressivos no momento ofensivo, mas foi o Sporting de Braga quem teve a primeira grande oportunidade na segunda metade do jogo. Ricardo Horta cruzou para Dyego Sousa que deixou Felipe nas covas. No entanto, na hora de finalizar, o avançado brasileiro não conseguiu superar Fabiano que, qual muralha, fez uma grande defesa que até arrancou aplausos de Iker Casillas.

O FC Porto depressa tentou responder e Marafona negou um golo quase certo de Corona. No entanto, os dragões conseguiram chegar mesmo ao segundo golo graças a uma grande finalização de Soares (63’). O avançado brasileiro aproveitou um corte mal calculado de Claudemir e meteu a bola no fundo das redes com uma execução que deixou Marafona completamente pregado ao relvado.

O Sporting de Braga ainda tentou esboçar uma reação, com Abel Ferreira a fazer três alterações em poucos minutos, mas não conseguiu chegar a um golo que, a bem da verdade, deixaria a eliminatória bem mais interessante para a 2.ª mão.

O FC Porto acabaria por ampliar a vantagem antes do apito final, com um golaço de Brahimi (90'+3) apontado nos descontos, e deixou as coisas bem encaminhadas para chegar à final da Taça de Portugal, no Jamor. Ainda assim, tudo terá de ser resolvido em Braga, na Pedreira, no jogo da 2.ª mão no dia 2 de abril.

 

fonte: https://www.noticiasaominuto.com/desporto/1206203/

Comentário