Internacional

Ethiopian Airlines mostra imagem do local do acidente

Segunda-feira, 11/03/2019 | 11:22 A Ethiopian Airlines divulgou uma imagem que mostra o presidente-executivo da companhia aérea etíope no local do acidente que envolveu hoje um avião daquela transportadora e que fez 157 mortos, segundo as agências internacionais.

A Ethiopian Airlines divulgou uma imagem que mostra o presidente-executivo da companhia aérea etíope no local do acidente que envolveu hoje um avião daquela transportadora e que fez 157 mortos, segundo as agências internacionais.

A imagem mostra o presidente-executivo da Ethiopian Airlines, Tewolde Gebremariam, num terreno descampado junto a destroços que a companhia aérea afirma serem do aparelho que se despenhou hoje quando realizava um voo regular entre Adis Abeba (Etiópia) e Nairobi (Quénia).

Os ‘media’ internacionais estão a divulgar outras imagens do local do acidente, referindo que o avião caiu perto da cidade de Bishoftu, que fica a 60 quilómetros a sudeste da capital da Etiópia, Adis Abeba.

A companhia aérea indicou que Tewolde Gebremariam “lamenta confirmar que não há sobreviventes”.

A bordo do avião estavam 157 pessoas, 149 passageiros e oito tripulantes, de 33 nacionalidades.

A Ethiopian Airlines acrescentou que o presidente-executivo da companhia expressa uma “profunda solidariedade e as condolências às famílias e aos entes queridos dos passageiros e da tripulação que perderam as vidas neste trágico acidente”.

De acordo com as informações iniciais avançadas pela imprensa internacional, o acidente com o avião Boeing 737-8 MAX terá ocorrido às 08:44 (horas locais), cerca de seis minutos após a descolagem na capital da Etiópia.

As causas do acidente ainda não são conhecidas.

As primeiras informações sobre as nacionalidades das vítimas começam a ser divulgadas.

Segundo uma lista provisória das nacionalidades divulgada pela Ethiopian Airlines, citada pela estação britânica BBC, entre as vítimas mortais estão pessoas do Quénia (32), Canadá (18), Etiópia (9), China (8), Itália (8), Estados Unidos (8), Reino Unido (7), França (7), Egito (6), Holanda (5), Índia (4), Rússia (3), Marrocos (2), Israel (2), Bélgica (1), Uganda (1), Iémen (1), Sudão (1) , Togo (1) e Noruega (1).

Na lista publicada consta ainda uma pessoa com passaporte de Moçambique e quatro com passaportes das Nações Unidas.

Contactada pela Lusa, fonte da Secretaria de Estado das Comunidades referiu que as autoridades portuguesas estão a acompanhar a ocorrência, estando em contacto com as Embaixadas de Portugal na Etiópia e em Nairobi (Quénia).

O primeiro-ministro da Etiópia, Abiy Ahmed, manifestou na sua conta oficial no Twitter “profundas condolências” às famílias das vítimas.

fonte: https://noticias.sapo.mz/actualidade/artigos/ethio

Comentário