Desporto

Portugal tenta sétimo Europeu seguido e 'arruinar' novamente as férias

Wednesday, 20/03/2019 | 11:20 A viver a fase mais próspera da sua história, a seleção portuguesa tem todas as condições para assegurar um lugar no Euro2020.

A viver a fase mais próspera da sua história, a seleção portuguesa tem todas as condições para assegurar um lugar no Euro2020.

Portugal, atual campeão europeu, começa na sexta-feira a lutar pela 11.ª presença consecutiva numa fase final de uma grande competição, sétima num Europeu, e tenta 'arruinar' novamente as férias dos futebolistas lusos.

A viver a fase mais próspera da sua história, que teve o seu auge em França, em 2016, com a conquista do Campeonato da Europa, a seleção portuguesa tem todas as condições para assegurar um lugar no Euro2020, com os dois primeiros classificados do grupo B, agrupamento em que está inserido, a terem lugar assegurado na fase final.

Pela primeira vez, a fase final do Campeonato da Europa vai decorrer em 12 cidades de 12 países diferentes, com Londres a receber os jogos das meias-finais e da final.

Sérvia e Ucrânia aparecem como os principais rivais lusos nesta fase, num grupo que inclui ainda Luxemburgo e Lituânia, seleções que dificilmente vão entrar na luta pela qualificação.

Caso confirme o favoritismo e garanta um lugar no próximo Europeu, Portugal volta a ser obrigado a atuar nos meses de junho e julho, que são habitualmente de férias para os jogadores.

Um ano após ter conquistado o Euro2016, a seleção portuguesa esteve na Rússia para disputar a Taça das Confederações, em que alcançou as meias-finais, e, em 2018, voltou a esse mesmo país, mas para lutar pelo Campeonato do Mundo, tendo caído nos oitavos de final perante o Uruguai (2-1), em Sochi.

Fernando Santos e 'companhia' (desta vez sem Cristiano Ronaldo) voltaram a 'arruinar' as férias com o apuramento para a fase final da primeira edição da Liga das Nações, que vai decorrer este ano, em junho, no Porto e em Guimarães.

Desde 1996 que Portugal não falha uma fase final de um Campeonato da Europa, embora, em 2004, tenha sido organizador e, contando com Mundiais, a seleção nacional vai tentar elevar o seu recorde para 11 presenças seguidas em grandes competições.

Na sexta-feira, frente à Ucrânia, Portugal vai tentar inverter um registo negativo no arranque das fases de apuramento para europeus, em que não vence desde o Euro2002.

Após o triunfo perante a Hungria (3-1), em Budapeste, em 1998, Portugal não esteve no apuramento para o Euro2004, por ser anfitrião, e não mais venceu numa primeira jornada de qualificação.

O trajeto para o Euro2008 começou com um empate (1-1) na Finlândia e o mesmo aconteceu no caminho para o Euro2012, perante o Chipre (4-4), em Guimarães.

A campanha do Euro2016 terminou na conquista do título, mas o início foi de pesadelo para a seleção portuguesa, que sofreu uma das mais humilhantes derrotas da sua história, ao cair perante a Albânia, por 1-0, em Aveiro.

fonte: https://www.noticiasaominuto.com/desporto/1219596/

Comentário