Saúde

Dente do siso: tudo o que você precisa saber sobre ele

Thursday, 21/03/2019 | 09:51 Motivo de preocupação para muitos que chegam à vida adulta, o dente do siso desperta uma série de dúvidas nas pessoas. Afinal, quando é que ele se torna uma preocupação? O que fazer quando ele aparece, já durante a fase adulta?

Motivo de preocupação para muitos que chegam à vida adulta, o dente do siso desperta uma série de dúvidas nas pessoas. Afinal, quando é que ele se torna uma preocupação? O que fazer quando ele aparece, já durante a fase adulta?

Na prática, eles não possuem nenhuma função dentro de nosso sistema de mastigação. São muito parecidos com os outros molares, que já se estabeleceram em sua boca durante a adolescência. E nem é todo mundo que vê estes dentes nascendo.

Porém, quem já os viu aparecendo sabe o quanto esse fato pode gerar complicações. Por forçarem a movimentação dos demais, o dente do siso acaba gerando muita dor. São vários os aspectos afetados, como a mastigação, a dicção e a estética.

Por isso, é importante se informar sobre como resolver este problema. Também é importante conhecer quais as medidas existentes para evitar desconfortos maiores. Reunimos algumas informações valiosas sobre este verdadeiro vilão!

Quanto retirar o dente do siso

Para quem não está sofrendo com constantes dores, há sempre o questionamento sobre o momento certo para a retirada do dente do siso. Alguns outros fatores podem mostrar que a hora está chegando, mesmo que o incômodo ainda não esteja sendo notado.

Normalmente, os dentistas indicam a retirada quando os dentes que estão ao lado sofrem com problemas de cárie. O mesmo acontece se for detectado um quadro de infecção na gengiva ou alteração nos tecidos molares que ficam em volta do dente recém-nascido.

E também é fundamental não deixar a dor te consumir completamente. Procure um dentista no mínimo sinal de incômodo, que pode surgir no momento em que você faz alguma refeição ou dá uma risada. Em caso de avaliação de um dentista, ele vai poder solicitar a retirada do dente do siso caso ele esteja atrapalhando o desenvolvimento da arca dentária (resultado da falta de espaço na boca).

Caso estes dentes apareçam apenas de forma parcial, é bom começar a se preocupar. Desta forma, eles acabam acumulando um grane número de bactérias, o que pode resultar em uma série de doenças bucais. Isso acontece por conta da dificuldade na escovação, que surge por conta da posição do novo dente.

É fundamental seguir de olho caso a gengiva cubra totalmente o dente que está nascendo, impedindo a saída dele. Esse processo pode gerar uma série de cistos, e será uma dor de cabeça enorme para removê-los. Há a possibilidade de prejudicar, também, as raízes dos outros dentes que estão posicionados ao lado. Por isso, nunca deixe de fazer um acompanhamento profissional.

O melhor cenário é já ir fazendo um acompanhamento com um dentista antes mesmo do surgimento do dente do siso. Desta forma, o profissional vai poder acompanhar as radiografias com calma, podendo prever qual o impacto que será gerado pelos terceiros molares. Avaliando o espaço em sua boca, ele saberá se a preocupação deve ser imediata.

Quando não é preciso remover?
Cada vez menos raros, existem casos de pessoas que nem precisam esquentar a cabeça com o dente do siso. Por conterem um pouco mais de espaço dentro da boca, elas apenas aguardam o nascimento deles e não notam nenhuma diferença na mastigação. Desta forma, se torna desnecessária a intervenção cirúrgica.

Outros aspectos também devem ser avaliados antes de se decidir por não fazer nenhuma obstrução. Repare se os dentes continuam saudáveis, sem a presença de cáries. A gengiva é um fator decisivo neste momento. Caso ela esteja apresentando algum sinal de irritação ou inflamação, você precisa começar a avaliar a possibilidade de uma remoção.

O formato também é vital. Caso os dentes tenham saído totalmente da gengiva, não havendo nenhuma pele por cima dele, a notícia é boa e você não precisará manter a preocupação. O mesmo pode se dizer caso não haja nenhuma interferência no posicionamento dos demais dentes, e a mastigação segue fluindo com intensa tranquilidade. A dicção também não pode sofrer nenhuma alteração.

Note se não há dificuldades em relação ao momento da escovação. A posição dos dentes pode atrapalhar a limpeza, o que gera uma sequência de problemas posteriores. Caso você esteja conseguindo limpar com tranquilidade e eficiência, é sinal de que tudo está certo até mesmo após o nascimento dos sisos!

Curiosidades sobre o dente do siso

Um dos principais questionamentos em relação ao dente do siso envolve a adolescência. É possível fazer a remoção antes de chegar ao período da vida adulta? Tudo vai depender da avaliação de um profissional dentista. Caso ele indique a retirada, haverão vantagens no prosseguimento. As raízes ainda não estão totalmente formadas e, por isso, será mais fácil lidar com os tecidos da gengiva.

O nascimento do dente do siso acontece nos quatro cantos da boca. Por isso, nada mais justo do que fazer a retirada dos quatro de uma vez. O processo é rápido, mas demanda muito repouso e uma lenta recuperação. É preciso, inclusive, ficar algum tempo sem comer alimentos sólidos. Por isso, se há a oportunidade, o indicado é fazer todas as remoções em uma única operação.

Mesmo para quem decide por não fazer nenhuma remoção, é muito importante ficar de olho praticamente todo o tempo. É fundamental seguir checando se não há nenhuma alteração na arcada dentária. E como estes novatos ficam muito no fundo da boca, você não pode se descuidar da limpeza! Escovar bem fará com que nenhum problema surja e se espalhe por outros dentes.

Se você não percebeu o nascimento dos quatro sisos, saiba que não se trata de uma preocupação. Algumas pessoas só possuem um ou dois dentes nascidos durante a fase adulta. Isso não muda muita coisa em relação aos pontos de atenção. Verifique se eles não estão atrapalhando de forma alguma e, se necessário, faça a remoção de acordo com as indicações médicas.

O fundamental nisto tudo é nunca ignorar a dor. Caso o siso esteja atrapalhando a sua rotina, não é mais o momento de deixar para depois. Quanto mais você demorar a remover, maior a inflamação vai ficar. Em alguns casos, o dentista adia a retirada e promove uma ulectomia, retirando a gengiva presa ao redor do dente para facilitar a limpeza.

Gostou das dicas? Fique de olho no nascimento do dente do siso e visite o dentista com frequência! Desta forma, o processo será muito mais tranquilo e você não precisará se preocupar com uma dor infernal. O segredo é manter a atenção com antecedência!

fonte: https://tudoela.com/dente-do-siso/

Comentário