Beleza

Óleo para cada tipo de cabelo: você sabe qual é o seu?

Saturday, 04/05/2019 | 09:13 Óleo para cada tipo de cabelo: você sabe qual é o seu?

Óleo para cada tipo de cabelo: você sabe qual é o seu?

Se antes os óleos vegetais eram indispensáveis nas dietas de emagrecimento, devido aos seus inúmeros benefícios à saúde, hoje eles se tornaram também os queridinhos das vaidosas que adoram cuidar dos cabelos. Os produtos, que têm sido vistos com mais afinco até mesmo pelas indústrias cosméticas, estão sendo inseridos na rotina de cuidados com as madeixas como uma espécie de “coringa” para deixar os fios mais alinhados, brilhosos e macios!

Extraídos e frutas, plantas, grãos e outros vegetais, o que a medicina natural vem nos mostrando é que os fios podem ganhar uma nova cara e se recuperar de danos do dia a dia através dos óleos capilares. Porém, são tantas as opções disponíveis no mercado que, muitas vezes, ficamos na dúvida na hora de escolher o melhor, e é aí que entra o assunto do nosso artigo de hoje…

A primeira coisa que você precisa saber para usar os óleos capilares de forma benéfica é que cada tipo de fio e couro cabeludo exige um tipo de cuidado especial para se manterem saudáveis, fortes e bonitos. Portanto, neste sentido, não custa nada pensar também que eles devem ser usados de maneiras diferentes conforme o cabelo seja cacheado, crespo, liso, quimicamente tratado, seco, oleosos, fino ou grosso, concorda?

Afinal, qual é o óleo certo para cada tipo de cabelo? Quer descobrir qual é o seu? Então, continue de olho nos próximos parágrafos!

Cabelos cacheados ou crespos

Em geral, os cabelos cacheados e crespos precisam de substâncias que combatam o frizz e a quebra, que os deixem mais leves e que aumentem a sua elasticidade. Sendo assim, boas escolhas são os óleos de argan e macadâmia.

Outras duas opções são o óleo de mongongo, rico em ácidos graxos ômegas 3, 6 e 9, que é super recomendado para repor substâncias essenciais para a beleza; e o óleo de coco, já que tem uma proteína natural que hidrata os fios profundamente e traz de volta o seu brilho.

Cabelos lisos

As mulheres de cabelos lisos podem apostar nos óleos de buriti e cálamo. Eles têm substâncias que os tornam mais leves, capazes de hidratar e combater o frizz, sem que os fios fiquem pesados demais.

Cabelos quimicamente tratados

Cabelos que passaram por qualquer produto ou tratamento químico, como escovas progressivas e tinturas, necessitam de substâncias com ação mais poderosa, já que os fios estão fragilizados pelas substâncias tóxicas à fibra capilar. Boas opções são os óleos de argan e de coco, que possuem em sua composição nutricional vitaminas e triglicerídeos, ideais para reparar e hidratar profundamente os fios. Outra opção é o óleo de abacate, que além de hidratar, forma uma película que o protege dos danos externos.

Cabelos quebradiços

Para mulheres com fios frágeis e quebradiços, a recomendação é misturar o efeito fortificante do óleo de melaleuca com o do óleo de gengibre. O mesmo efeito pode ser obtido através da mistura do óleo de tomilho com o de manjerona. O óleo de macadâmia também pode ser usado neste tipo de fio, sendo ideal para quando o cabelo está muito quebradiço por causa do uso excessivo de secador, chapinha ou babyliss.

Cabelos secos

Por mais que o excesso de oleosidade possa ser um problema para a maioria dos tipos capilares, no caso dos fios secos, a falta de lubrificação também pode gerar incômodo, além de interferir na aparência das madeixas.

Por isso, para ajudar a hidratá-los de maneira natural e na medida certa, a dica é investir na mistura do óleo de melaleuca e de lavanda, que ajudarão a estimular o relaxamento do couro cabelo e criar uma camada “seladora” nos fios, impedindo que a água evapore.

O óleo de argan também pode ser maravilhoso, pois revitaliza o cabelo e, ainda, combate as pontas duplas. De igual forma, o óleo de abacate é recomendado para cabelo seco, já que ajuda a hidratar e, ainda, forma uma película que o protege os fios dos danos externos.

Cabelos oleosos

Para quem sofre com o excesso de oleosidade nos fios, o que pode levar a problemas como caspa e seborreia, o ideal é investir no efeito adstringente do óleo de sálvia, que possui a capacidade de reduzir a abertura dos poros e controlar a liberação do sebo natural (oleosidade) no couro cabeludo.

Cabelos finos

O óleo de abacate é ideal para mulheres com cabelos finos, que costumam sofrer bastante por conta da oleosidade e do aspecto pesado que ela deixa no visual. Sendo assim, a dica é apostar em um óleo capilar mais levinho, como é o caso do óleo de abacate, que promove mais brilho e incita a produção de novas células.

Cabelos com a raiz sensível

Algumas substâncias presentes em shampoos industrializados podem causar reações alérgicas, coceiras e incômodos em mulheres que têm o couro cabeludo sensível. Por isso, o ideal é apostar no poder relaxante e suave do óleo de lavanda para evitar todos esses problemas.

Cabelos com pouco crescimento

Os óleos de rícino e amla ajudam a acelerar o crescimento dos fios, fazendo com que eles fiquem mais fortes e espessos. Estes possuem em sua composição nutricional vitaminas e sais minerais que promovem a melhor absorção de nutrientes pelo couro cabeludo, melhorando a sua saúde no geral.

Óleos ideais para todos os tipos de cabelo

Enquanto alguns tipos de óleos capilares funcionam apenas em certos tipos de cabelo, outros podem ser usados em todos eles. É o caso dos óleos de abacate, amêndoas e girassol, que são absorvidos rapidamente, deixando poucos resíduos nos fios.

Além disso, os óleos de uva, de coco e o de jojoba também são excelentes opções, já que são mais leves e não interferem na aparência dos cabelos. Outra dica valiosa é o óleo de macaúba, uma novidade que acabou de aparecer no mercado, genuinamente brasileiro e indicado para todos os tipos de cabelo.

Gostou do artigo? Você usa algum dos óleos capilares acima? Então, compartilhe!

Até a próxima!

fonte: https://tudoela.com/oleo-para-cada-tipo-de-cabelo/

Comentário