Sociedade

Investidor pretende criar reserva de leões em Moçambique

Thursday, 16/10/2014 | 16:00 UM empresário sul-africano está interessado em criar uma reserva de leões para fins turísticos em Moçambique

 

 

UM empresário sul-africano está interessado em criar, em Moçambique, uma reserva de leões para fins turísticos. Trata-se de Colin MaçRae, baseado em Cape Town, na África do Sul. Para a implementação da iniciativa, denominada “projecto de Relocação e Conservação de Leões”, Colin precisa de cerca de 10 mil hectares de terra, o correspondente a dez campos de futebol. O que se espera é que uma vez instalada a reserva de leões, proporcione aos turistas de várias partes do mundo, incluindo moçambicanos, caminhadas na companhia de filhotes e de meio-adultos, com algum treinamento, naquilo que pode ser uma experiência ímpar para muitos. Para a concretização da iniciativa em Moçambique, o jornal “Turista” avança que o investidor sul-africano fez uma primeira aproximação às autoridades moçambicanas durante a realização da Feira Internacional de Turismo INDABA, em Durban, na qual Moçambique esteve representado por uma delegação que integrava operadores turísticos e quadros do MITUR.

Segundo o mesmo jornal, um projecto similar, da iniciativa do mesmo empresário, está em execução com sucesso na Zâmbia desde 2009. No caso do nosso país, Colin já deu o segundo passo, que consistiu na apresentação, em Maputo, de um esboço do projecto ao Ministério do Turismo para servir de base de análise sobre a sua aplicabilidade em Moçambique, tendo em conta a legislação em vigor, particularmente a lei de conservação. Caso o empreendimento seja aprovado pelo Governo moçambicano, será necessário identificar uma área com cerca de dez mil hectares ou mais que tenha bastantes antílopes para a alimentação dos leões. Outros pormenores a avaliar são as condições de segurança e os benefícios que o projecto poderá trazer às comunidades.

 

 

fonte: http://opais.sapo.mz

Comentário