Internacional

XENOFOBIA NA ÁFRICA DO SUL: Confrontos entre estrangeiros e polícias em Durban

Friday, 10/04/2015 | 09:10 A POLÍCIA de choque sul-africana usou canhões de água, gás lacrimogéneo e granadas de efeito moral para dispersar cerca de 300 estrangeiros que quarta-feira, dia 8, se reuniram para protestar contra a onda de violência xenófoba na região de Durban.

Segundo a imprensa local, inicialmente, a Polícia de Durban tinha aprovado a marcha, mas cancelou a permissão. As autoridades disseram ter detido a marcha porque não poderiam garantir a segurança dos manifestantes.

Porém, alguns estrangeiros sentiram que estavam a ser silenciados. A polícia de choque teve de usar gás lacrimogéneo, canhões de água e bombas de efeito moral para dispersar a multidão.

Apesar dos confrontos, um pequeno grupo de manifestantes conseguiu chegar à Prefeitura de Durban, onde foi recebido por Willies Mchunu, membro do Conselho Executivo para a Segurança da Comunidade.

Falando a esses representantes dos manifestantes, Mchunu disse que o diálogo seria fundamental para sanar o problema.

“Somos africanos e vocês também. Não há nenhum problema (…). A melhor coisa a fazer agora é dissipar todas tensões e garantir o bom tratamento da questão. Vamo-nos sentar a uma mesa e falar de todos os problemas”, disse ele, segundo a “News24.com”.

“Estamos prontos para ouvir todas as preocupações e resolvê-las e isso é importante para nós (…)”, disse Mchunu.

De acordo com “TimesLive.co.za”, um dos manifestantes identificado como Fernando Telo, de Moçambique, disse: “Nós só queremos o compromisso das autoridades de que (…) vão nos proteger onde vivemos e onde trabalhamos”.

Entretanto, em vários subúrbios de Durban, como Chatsworth e Sydenham, continuam a registar-se ataques contra estrangeiros, confirmou quarta-feira o porta-voz da Polícia de KwaZulu-Natal, o major Thulani Zwane.

fonte: jornalnoticias.co.mz

Comentário